Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
  •   SECRETARIADO

    Skyros Congressos
    Tel. 226 165 450

1 | PUBLICAÇÃO MÉDICA

[Sala A]

 OBJECTIVOS DO CURSO 

OBJECTIVOS GERAIS:

Potenciar competências adequadas de pesquisa; Técnicas e estratégias de recuperação de informação;

Dar a conhecer os principais aspetos inerentes à elaboração de artigos científicos, submissão e aceitação/rejeição de artigos científicos, assim como o processo de arbitragem científica;

Melhorar o nível de qualidade na elaboração de artigos científicos;

Oferecer uma base inicial de técnicas para a elaboração de artigos científicos e colmatar as necessidades crescentes de bem comunicar factos científicos através da linguagem escrita;

Ajudar a decidir onde deverá publicar para obter máximo impacto e indicar quais são as revistas de topo na sua área.

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS:

Elaborar estratégias de pesquisa;

Selecionar os recursos adequados;

Realizar pesquisas por assuntos usando de forma eficiente o vocabulário controlado MeSH (Medical Subject Headings), qualificadores e grupos limites de assunto;

Usar de forma adequada os operadores lógicos booleanos para combinar palavras/termos nas estratégias de pesquisa;

Gerir a Informação: Métodos Push e Pull;

Ter noções gerais e iniciais acerca da escrita científica;

Compreender quais os primeiros passos a desenvolver para escrever artigos científicos;

Adquirir conhecimentos que facilitam a elaboração de artigos com qualidade científica;

Determinar que fatores contribuem para a boa qualidade de um artigo científico;

Organizar e estruturar corretamente um artigo científico;

Redação científica.

 ESTRUTURA 

Limite de Participantes: 30
Duração: 7 horas (09h30-17h30)

METODOLOGIA

Ao longo do curso serão utilizadas a Metodologia de Exposição teórico-prática:

Método expositivo oral
Hands-on (prática)

Cada formando deverá providenciar um computador portátil (material aconselhado para a realização do curso)

ORGANIZAÇÃO E FORMADORES

Miguel Guerra
> Editor da revista da SPCCTV
> Cirurgia Cardiotorácica, CHVNG, Gaia

Helena Donato
> Diretora do Serviço de Documentação do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
> Pós-graduada em Ciências Documentais pela Universidade de Coimbra
> Assistente convidada da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (Pré-graduação / mestrado Integrado em Medicina; Mestrado de Investigação Biomédica e Curso de Doutoramento)
> Editora Associada da Acta Médica Portuguesa, Consultora de edição médica e bibliometria da Revista Portuguesa de Pneumologia e da Revista Portuguesa de Cardiologia. Consultora técnica da Revista da SPMI e de mais 6 revistas médicas e uma de farmacoterapia.

 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA 

 09:30 /13:00 

1. Ferramentas de Meta-Search

2. Bases de dados Referenciais (Focus na Medline com interface PubMed)

3. Recursos de Evidence Based Medicine

4. Avaliação da produção científica: Ferramentas de Bibliometria: Factor de Impacto e Citações; Métricas Alternativas

5. Repositórios Institucionais e temáticos / Novos editores e novos modelos de edição

6. Hands on Exercise

 ESCRITA DE ARTIGO CIENTÍFICO IRRECUSÁVEL 

 14:00 /17:00 

1. Introdução

2. Preparação do manuscrito (antes de começar a redigir o artigo; escolha da revista-alvo; autoria; como estruturar um artigo, suas tipologias; estilos de escrita; figuras e tabelas: regras)

3. O processo de publicação e o mundo actual das revistas científicas (revistas em Open Access; Revistas Predadoras; MegaJournals)

4. Programas de Gestão de Referências Bibliográficas

5. Perfis Científicos e novas tendências da divulgação científica (Desambiguação de Autores; Sites Pessoais; Comunidades)

6. Hands on Exercise

 AVALIAÇÃO 

 17:00 /17:30 

A conclusão com aproveitamento do Curso: “Publicação Médica: Da Pesquisa Bibliográfica à Escrita do Artigo” implica a participação em pelo menos 75% das horas de formação presenciais.

Os formandos serão avaliados numa escala de 0 a 20 valores, considerando-se aprovados os que tiverem uma classificação final igual ou superior a 10 valores. A avaliação final consiste na realização dum Teste Escrito de Escolha Múltipla (20 Questões).

No final do curso, os formandos que tiverem concluído a formação receberão o Certificado de Participação. Os formandos que concluírem o curso com aproveitamento receberão posteriormente por e-mail o respetivo Certificado de Conclusão com Aproveitamento.

Será também realizada a Avaliação pedagógica da ação formativa, através do preenchimento dum Questionário a entregar no final do curso com a avaliação de cada formação e de cada formador pelos formandos.

 BIBLIOGRAFIA 

1. Donato H, Marinho RT. How to do an effective literature search? The use of Push and Pull strategies. Acta Med Port. 2013 Jul-Aug;26(4):471-5

2. Manterola C, Asenjo-Lobos C, Otzen T. Hierarchy of evidence: levels of evidence and grades of recommendation from current use. Rev Chilena Infectol. 2014 Dec;31(6):705-18

3. Smart P. Is the impact factor the only game in town? Ann R Coll Surg Engl.2015;97:405-8

4. Grzybowski A. The journal impact factor: how to interpret its true value and importance. Med Sci Monit. 2009;15:SR1-4

5. Garfield. Citation indexes for science; a new dimension in documentation through association of ideas. Science. 1955;122:108-11

6. Donato H. Traditional and alternative metrics: the full story of impact. Rev Port Pneumol. 2014;20:1-2

7. Donato H. Understanding Journal Evaluation and Strategies to Increase Impact. Rev Port Pneumol. 2016 ;22:67-9

8. Aydıngöz U. Ways to improve a journal’s impact factor in the online publication era. Diagn Interv Radiol. 2010;16:255-6

9. Bornmann L, Marx W, Gasparyan AY, Kitas GD. Diversity, value and limitations of the journal impact factor and alternative metrics. Rheumatol Int. 2012;32:1861-7

10. Jalalian M. The story of fake impact factor companies and how we detected them. Electron Physician. 2015;7:1069-72

11. Eysenbach G. Citation advantage of open access articles. PLoS Biol. 2006;4:e157

12. Briscoe MH. Preparing scientific illustrations: a guide to better posters, presentations, and publications. 2nd ed. New York: Springer; 1996

13. Donato H. Comunicação em medicina: guia prático. São Mamede do Coronado: BIAL; 2012

14. Donato H. Comunicação Médica de A a Z: tips & tricks. São Mamede do Coronado: BIAL; 2013

15. Hites RA. How to give a scientific talk, present a poster, and write a research paper or proposal. Environ Sci Technol. 2014;48(17):9960-4

16. McClendon KS, Stover KR. Tips for a successful poster presentation. Am J Health Syst Pharm. 2014;71(6):449-51

17. Bourne PE. Ten simple rules for making good oral presentations. Plos Comput Biol 2007;3;593-4

18. Fraser J, Cave R. Presenting in Medicine: 500 tips for success. Oxford: Radcliffe Medical Press; 2004

2 | ECMO: UMA TÉCNICA EM EVOLUÇÃO

[Sala B]

 ESTRUTURA 

Limite de Participantes: 20
Duração: 6 horas
Dirigido a: Cirurgiões Cardiotorácicos; Cardiologistas; Perfusionistas; Anestesistas; Intensivistas; Internos de Cirurgia Cardíaca

ORGANIZAÇÃO

Pedro Coelho | Cirurgia Cardíaca, CHLC, Hospital de Santa Marta, Lisboa
Paulo Franco | Perfusionista, CHLC, Hospital Santa Marta, Lisboa

PONTOS DO PROGRAMA

• Aspetos teóricos e práticos do ECMO.
Atualizações para a interpretação desta técnica em evolução.
Troca de experiências, com o que de mais moderno é praticado atualmente.
Dicussão sobre as principais complicações da técnica.

 PROGRAMA 

 11:00 /11:15 

 INTRODUÇÃO 

Pedro Coelho | Cirurgia Cardíaca, Hospital de Santa Marta, CHLC, Lisboa
Paulo Franco | Perfusionista, CHLC, Hospital Santa Marta, Lisboa

 11:15 /11:45 

 UMAC 
 (Unité Mobile d’Assistance Circulatoire) 

Guillaume Lebreton | Hospital La Pitié Salpêtrière, Paris, França

 11:45 /12:15 

 ECCO2R EXTRA CORPOREAL CO2 REMOVAL 

Daniel Silva | Centre Hospitalaire St. Denis, Paris, França

 12:15 /12:30 

 DISCUSSÃO 

 12:30 /13:00 

 ORGANIZAÇÃO E FINANCIAMENTO DE PROGRAMA DE ECMO 

Pedro Coelho | Cirurgia Cardíaca, Hospital de Santa Marta, CHLC, Lisboa

 13:00 /14:30 

 ALMOÇO 

 14:30 /14:45 

 ECMO NO TRANSPLANTE PULMONAR 

Paulo Calvinho | Cirurgia Torácica,
Hospital de Santa Marta, CHLC, Lisboa

 14:45 /15:00 

 ECMO PARA COLHEITA DE ÓRGÃOS 

Philip Fortuna | Hospital São José, CHLC, Lisboa

 15:00 /15:30 

 ECMO “TIPS AND TRICKS” 

Moderador

Pedro Coelho | Cirurgia Cardíaca, Hospital de Santa Marta, CHLC, Lisboa

ASPECTOS PRÁTICOS NA GESTÃO
REVERSE DIFUSION
HEMODIALÍSE NO CIRCUIRTO ECMO
HIPO COAGULAÇÃO ISQUEMIA DO MEMBRO
EDEMA PULMONAR

Comentadores

Daniel Silva | Centre Hospitalaire St. Denis, Paris, França
Roberto Roncon | Hospital de São João, CHSJ, Porto
Paulo Franco | Perfusionista, Hospital de Santa Marta, CHLC, Lisboa
Philip Fortuna | Hospital São José, CHLC, Lisboa

 15:30 /17:00 

 WET LAB 
 (2 Grupos de 10 Participantes) 

TIPOS DE DISPOSITIVOS, CÂNULAS
SETUP ECMO
TROUBLE SHOOTING
NURSING CARE

Monitores

Paulo Franco | Perfusionista, Hospital de Santa Marta, CHLC, Lisboa
Pedro Coelho | Cirurgia Cardíaca, Hospital de Santa Marta, CHLC, Lisboa

3 | ECOCARDIOGRAFIA TRANSESOFÁGICA INTRA-OPERATÓRIA

[Sala C]

 ECORADIOGRAFIA TRANSESOFÁGICA INTRA-OPERATÓRIA 

A ecocardiografia transesofagica intra-operatória (ETI) é uma forma de monitorização que permite aos anestesiologistas a obtenção de informação relativa à etiologia e otimização de situações de instabilidade hemodinâmica durante o perioperatório.

O objetivo principal do curso é a aquisição de competências técnicas e científicas relativas à utilização da ETI como uma forma de monitorização de doentes de alto risco para cirurgia de risco moderado a grave.

O workshop será essencialmente prático e pressupõe alguns conhecimentos prévios nomeadamente princípios de funcionamento da ultrassonografia e anatomia cardíaca.

Na componente prática do workshop será disponibilizado simulador para a prática de aquisição de planos de imagem ecocardiográfica essenciais à monitorização intraoperatória. Também fará parte do workshop um “wet lab” de disseção anatómica de um coração com vista a obter um conhecimento mais aprofundado da anatomia cardíaca relacionada com os planos ecocardiográficos.

 ESTRUTURA 

Limite de Participantes: 10
Duração: 5 horas
Dirigido a: Médicos Internos e Especialistas em Cirurgia Cardíaca e Anestesiologia

Coordenação

João Fernandes | Anestesia, CHSJ, Hospital São João, Porto

Participantes convidados

João Viterbo | Anestesia, CHSJ, Hospital São João, Porto
João Carlos Mota | Cirurgia Cardiotorácica, Centro de Saúde da Boavista, Porto
Ricardo Ferraz | Cirurgia Cardiotorácica, CHVNG, Gaia

 PROGRAMA 

 13:30 /13:50 

 APRESENTAÇÃO 

OBJECTIVOS DO CURSO

 13:50 /14:10 

 INDICAÇÕES E SEGURANÇA 

 14:10 /14:30 

 SONDA DE ETE 

 14:30 /15:00 

 PLANOS ECOCARDIOGRÁFICOS 

 15:00 /15:20 

 AVALIAÇÃO DA FUNÇÃO VENTRICULAR 

 15:20 /15:45 

 INTERVALO 

 15:45 /18:00 

 “WET LAB” EM MODELO DE PORCO 

Simulação em ETE

Casos Clínicos

 18:00 /18:30 

 ENCERRAMENTO DO CURSO 

4 | TAVI NA CIRURGIA CARDÍACA

[Sala D]

 ESTRUTURA 

Limite de Participantes: 15 pax (3 grupos vezes 5)
Duração: 3h30m
Dirigido a: Cirurgiões, Técnicos e Enfermeiros

Organização

Diogo Rijo | Cirurgia Cardíaca, CHVNG, Gaia
Catarina Carvalheiro | Cirurgia Cardíaca, Hospital Santa Maria, CHLN, Lisboa
Nelson Santos | Cirurgia Cardíaca, CHVNG, Gaia

 PROGRAMA 

 14:00 /15:30 

 «TAVI NA CIRURGIA CARDÍACA» 

SESSÃO TEÓRICA

Nelson Santos | Cirurgia Cardíaca, CHVNG, Gaia
(discussão e debate com sistemas de televoting)

 15:30 /17:30 

 «TAVI – MEDIÇÃO, MONTAGEM E IMPLANTE» 

SESSÃO PRÁTICA
(Rotação de 3 grupos – 5 participantes – entre 3 bancadas práticas)

AVALIAÇÃO E MEDIÇÃO DE PRÓTESE VALVULAR COM O SOFTWARE «3MENSIO»ABORDAGEM E MONTAGEM DA PRÓTESE VALVULAR IMPLANTAÇÃO DA PRÓTESE VALVULAR EM SIMULADOR

5 | PLANIFICAÇÃO ENDOVASCULAR NO SAA

[Sala E]

 OBJECTIVOS DO CURSO 

OBJECTIVOS GERAIS:

Potenciar competências no tratamento da patologia da aorta torácia aguda;

Potenciar competências na correção endovascular de patologia da aorta torácica;

Planeamento pré-operatório endovascular;
   – Aneurismas torácicos
   – Disseção da aorta (indicações e aspetos técnicos)
   – Traumatismo aórtico
   – Síndrome aórtico agudo

Indicações e aspectos técnicos dos casos apresentado;

A importância da seleção de casos e técnicas.

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS:

Trata-se de um curso que terá como matriz casos clínicos e imagiologia;

Tem como objetivo melhorar o conhecimento assim como a confiança no planeamento e execução de casos de patologia aórtica;

O curso será tutorizado pelo Prof. Vicent Riambau e pelo Prof. Christoph A. Nienaber cirurgiões vasculares com reconhecida experiência em toda a área de atuação visada. Sendo o primeiro, autor das guidelines de patologia aórtica torácica da ESVS (European Society for Vascular Surgery).

NECESSIDADES FORMATIVAS E RESULTADO ESPERADO:

Desde a aprovação em 2005 pela FDA de endopróteses para correção do aneurisma da aorta torácico, a tecnologia endovascular assumiu-se como o paradigma do tratamento na aorta torácica descendente. O seu domínio é fundamental para o médico especialista permitindo o crescimento das opções e melhoria do tratamento do doente.

Este curso apresenta um espetro alargado de intervenção e de diferenciação: desde aspetos mais simplistas como interpretação imagiológica, assim como o planeamento de casos complexos com revascularização multivisceral e troncos supra-aorticos.

 ESTRUTURA 

Limite de Participantes: 18 pax
Duração: 4 horas
Dirigido a: Todos os profissionais de saúde que tratam patologia aórtica torácica aguda por via endovascular não exclusivo a cirurgiões

METEDOLOGIA

Ao longo do curso serão utilizadas a Metodologia
de Exposição teórico-prática:

Introdução teorica;
Prática tutorizada sob exemplos de casos / imagiologia;

AVALIAÇÃO

A avaliação será colocada: aprovado / não aprovado – mediante raciocínio e planeamento de casos clínicos.

 PROGRAMA 

 13:30 /14:00 

 SÍNDROMES AÓRTICOS AGUDOS: QUAIS TRATAR? 

Cristopher A. Nienaber | Cirurgia Vascular, Brompton Hospital, London, UK

 14:00 /14:30 

 PLANEAR UM TEVAR: SOLUÇÕES NÃO “CUSTOMIZADAS” 

Vincent Riambau | Cirurgia Vascular, Barcelona, Espanha

 14:45 /15:00 

 ANGIOESCOPIA VIRTUAL E HEMODINÂMICA DE FLUXOS COMO FERRAMENTAS DE PLANEAMENTO 

António Tomás | Cirurgia Cardíaca, CHLC, Hospital Santa Marta, Lisboa

 15:00 /15:20 

 OSIRIX: DICAS PARA O TÓRAX 

 15:20 /15:30 

 COFFEE-BREAK 

 15:30 /17:00 

 ANÁLISE DE CASOS CLÍNICOS 

6 | SIMULAÇÃO DE CIRURGIA ABERTA EM CIRURGIA VASCULAR

[Sala F]

 OBJETIVOS DO CURSO 

OBJETIVOS GERAIS:

Potenciar competências na disseção de e manuseamento de estruturas vasculares extracranianas;

Aperfeiçoamento de técnica de endarterectomia carotídea;

Potenciar competências na abordagem cirúrgica da aorta abdominal;

Aperfeiçoamento de técnica de clampagem e correção convencional de aneurisma da aorta abdominal.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

Trata-se de um curso “hands-on” que terá como matriz modelos cirúrgicos.

Tem como objetivo melhorar o conhecimento assim como a confiança no acesso cirúrgico do setor femoro-popliteo-distal, carotídeo e abdominal.

O curso será tutorizado por um painel de cirurgiões vasculares portugueses com reconhecida experiência em toda a área de atuação visada na formação supracitada:

Gonçalo Cabral | Hospital Beatriz Ângelo, Loures
João Correira Simões | Hospital da Senhora da Oliveira, Guimarães
João Aragão de Morais | CHLC, Hospital de Santa Marta, Lisboa

NECESSIDADES FORMATIVAS E RESULTADO ESPERADO:

Apesar dos avanços tecnológicos no domínio endovascular, a cirurgia convencional compreende um papel crucial no tratamento de muitos fenótipos de doença arterial. A endarterectomia carotídea assim como situações de trauma vascular representam duas condições em que a abordagem endovascular não representa a melhor opção. Ainda assim, as gerações mais recentes de cirurgiões vasculares deparam-se com um número progressivamente menor de casos corrigidos convencionalmente em deterimento de estratégias menos invasivas. Contudo, tal condição poderá trazer carências formativas importantes dada a superioridade da cirurgia convencional em determinadas situações, pelo que o expertise neste domínio cirúrgico se revela de superior importância.

Este curso apresenta um espetro alargado de intervenção e de diferenciação cirúrgica: desde aspetos mais triviais como abordagem femoral até aspetos mais diferenciados como abordagem e endarterectomia carotídea até correção de aneurismas da aorta abdominal.

 ESTRUTURA 

Limite de Participantes: 9 pax
Duração: 4 horas (13h30 – 17h30)
Dirigido a: Todos os profissionais de saúde interessados

Organização

João Neves | Cirurgia Vascular, CHSJ, Hospital de São João, Porto
José Pedro Pinto | Cirurgia Vascular, CHSJ, Hospital de São João, Porto
Roger Rodrigues | Cirurgia Vascular, CHUC, Coimbra

METODOLOGIA

Ao longo do curso serão utilizadas a Metodologia de Exposição teórico-prática:

Introdução teorica

Hands–on – prática tutorizada

AVALIAÇÃO

A avaliação será colocada: aprovado / não aprovado – por decisão unânime dos formadores.

Todos os cursos vão decorrer no Hotel Real Santa Eulália.
As inscrições nos cursos são limitadas às vagas disponíveis.
É obrigatória a inscrição no Congresso da SPCCTV – 4D Visions – para frequência nos cursos.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.